Francesco Benozzo é Bardo Honorário da Assembleia da Tradição Druídica Lusitana

Habitualmente designado como candidato italiano a Prémio Nobel da Literatura, encómio reiterado para o ano de 2017, Francesco Benozzo, conceituado académico, que actualmente exerce funções de Professor Catedrático da Universidade de Bolonha, foi este ano distinguido como Bardo Honorário da Assembleia da Tradição Druídica Lusitana, não só como reconhecimento pelo seu excelente trabalho de investigação histórica, filológica e arqueológica acerca da Cultura Celta, mas igualmente pelo seu contributo artístico para a mesma, quer no respeita ao excelso Ofício da Harpa e do Canto, quer como brilhante Poeta, dimensões em que invariavelmente aborda a nossa Tradição Céltica. Benozzo, personalidade muito identificada com a Lusitânia e com a Galiza, aponta, de entre as suas muitas e válidas teorias, resultantes do seu rigoroso fôlego investigativo, que, no seu entender, tanto a Galiza como a Lusitânia Pré-romanas formam no seu conjunto o berço da Tradição Celta; teoria que, amiúde, tem vindo a ser comprovada por novos dados arqueológicos, históricos e até genéticos, como, por exemplo, a comprovam as experiências levadas a cabo pelos geneticistas Daniel Bradley e Bryan Sykes, de entre outros.

A notícia desta distinção já foi divulgada em Itália em:

https://edizionikolibris.net/index.php/2017/07/07/la-assembleia-da-tradicao-druidica-lusitana-insignisce-francesco-benozzo-del-titolo-di-bardo-honorario/




Destaques